Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

CONTO | Sebastian

Por João Carlos

Sebastian, o caixeiro viajante, acaba de perder suas mercadorias num jogo de baralho em Pelotas. Consultou uma cigana dias antes que lhe prometeu que ele iria ganhar rios de dinheiro em qualquer empreitada que se envolvesse.
“Amaldiçoada seja esta moura” pensava enquanto remoía o ódio a si mesmo por ter acreditado em bendita pagã. Só lhe restara um cavalo que ele teve que pegar emprestado, sem que o dono soubesse, e sair troteando na velocidade do negrinho no início da noite. Faltava muito para chegar em seu destino, Bagé, e a noite já estava em seu ápice com um céu carregado de nuvens. Fez um calor infernal nesses dias de fevereiro e fazia tempo que não chovia. Ele não era muito bom em discernir o tempo e mesmo se fosse não teria muita escolha depois do que fizera. Olhou para o céu que começou a relampejar, fez um sinal de cruz e seguiu viajem. O vento já soprava fazendo seu lenço esvoaçar como se fizesse um sinal para alguém que vira ao longe. As pequenas e frias got…

Últimas postagens

MÚSICA | Entrevista com Caião Relíquia

PODCAST | Indicando Música #00: PILOTO

MÚSICA | Send More Paramedics e o underground do underground

ANIMAÇÃO | Liga da Justiça vs Os Cinco Fatais: Saúde mental e porradaria

MÚSICA | Melt Banana e o mágico noise japonês

MÚSICA | Gente, mas o que é isso? ou “Uma lembrança para Frankenstein Drag Queens”

MÚSICA | Você disse… IDOL? Sim, porém não muito.

MÚSICA | Entrevista com Ricardo Martins, do Marsara

QUADRINHOS | INTRODUÇÃO A SANDMAN