Fofocas Alienígena

18:08:00 0 Comments


                                                                                                                                                           Saudações terráqueos, venho através deste post desvendar alguns dos boatos e, tentar, apresentar algumas evidências sobre a vida extraterrestre. Desde o incidente do caso Rosewell , em 1947, onde, supostamente, um fazendeiro acha destroços do que seria uma espaçonave alienígena e que, logo depois, viriam a serem restos de um balão meteorológico, surgiram muitas especulações, boatos, a respeito das pesquisas ufológicas feitas, secretamente, pelo governo dos Estados Unidos. Pois na União Soviética, a ufologia pesquisa você.

Robert Lazar, um Físico norte americano, diz ter trabalhado num local próximo ao Groom Lake, no deserto de Nevada, denominada Área 51, próxima a uma caixa de correio, de cor preta, é fácil achar. Suas declarações são polêmicas e duvidosas. Muitos jornalistas pesquisaram a respeito de seu passado, algumas evidências foram tidas como falsas, outras, como, prováveis, verdades... Uma de suas declarações é de que a Área 51, na época em que lá trabalhava, mantinha em seus hangares secretos umas nove espaçonaves alienígenas, que, realmente se assemelhavam aos discos voadores que sondam a imaginação humana. Ele diz, apenas ter trabalhado em uma delas, fazendo engenharia reversa, pois o elemento químico que era utilizado como combustível era o que seria o elemento 115 da tabela periódica, que na época, não existia, oficialmente. Em 2004, cientistas norte americanos e russos descobriram esse tão polêmico elemento.


Robert Lear, ex – piloto, voou em mais de 160 aeronaves diferentes, em mais de 50 países, superando muitos records a criar a polêmica em torno das atividades secretas do governo na Área 51, dizendo, até, já ter sido piloto de testes para uma das aeronaves. Uma de suas declarações mais inquietantes é de que o governo dos Estados Unidos teriam vendido a população aos extraterrestre em troca de sua tecnologia... Bom, aqui vai um trecho de sua declaração:

“O governo dos EUA continua a usar o seu pessoal treinado e profissional a suprimir a informação que se segue. A sua cooperação ao longo desses 40 anos passados excedeu suas mais selvagens expectativas e nós dizemos a você:
‘O Sol não gira em torno da terra.’
‘O governo dos EUA vem tendo negociações com pequeninos extraterrestres cinzas por algo em torno de 20 anos.’
A primeira verdade fez com que Giordano Bruno fosse queimado no ano 1600 porque propôs que isso era a realidade. A segunda verdade vem causando a morte das pessoas do Estado e da publicidade que tentam contar o que sabem. Mas a primeira verdade foi contada. A Igreja Católica foi bem-sucedida em suprimir essa informação por mais de 200 anos. Agora, aproximadamente há  400 anos depois que a primeira verdade foi contada, nós nos deparamos com mais um fato chocante. A “horrible truth” (verdade horrível) é mais horrível do que o governo jamais imaginou. Em sua intenção em defender a democracia, o seu governo vendeu você aos alienígenas. E aqui está como isso aconteceu. Mas antes de começar. Eu gostaria de oferecer uma palavra em defesa aos que nos venderam. Eles tinham as melhores das intenções.
A Alemanha havia recuperado um “disco voador” em 1936. O general James H. Doolittle foi mandado à Suíça para investigar um OVNI caído próximo à Spitzbergen. A “verdade horrível” é conhecida por um número bem limitado de pessoas: eles eram pequenas e feias criaturas com braços em posição de reza e avançados em bilhões de anos à nossa tecnologia. Do grupo original, primeiro a aprender a “verdade horrível”, muitos cometeram suicídio, o mais elevado era o general James V. Forrestal, que pulou para a morte de uma janela do 16º andar de um hospital. Os registros médicos do general Forrestal estão selados até hoje. O presidente Truman colocou uma tampa sobre o segredo e apertou os parafusos para que o público em geral pensasse que os discos voadores eram uma brincadeira. Ele tinha uma grande surpresa para eles.
(...)
Considere, se você pude, a posição do governo dos EUA agora. Eles conseguiram atingir a posição de nação mais poderosa do mundo, produziram a bomba atômica, um feito estupendo, a URSS demorou quatro anos a mais para desenvolver a dela, e somente com a ajuda dos traidores da democracia. Eles construíram um avião a jato capaz de romper a barreira do som. Eles construíram aviões com alcance intercontinental, capazes de carregar ogivas atômicas. Agora imagine como essas pessoas devem ter ficado em pânico, da mesma forma como ficou o público quando Orson Wells transmitiu via rádio “A Guerra dos Mundos”, em 1938. Imagine o choque desses líderes quando viram os corpos dessas criaturas franzinas, com grandes olhos, pele semelhante à de lagartos e unhas/garras cobertas de tecido que funcionavam como dedos. Imagine o pavor quando determinaram o quanto esses discos voadores eram poderosos, e quando descobriram que nenhum componente deles tinha similares na Terra, e que eles voavam sem precisar de turbinas ou partes móveis; imaginando isso é a única forma de você compreender por que o governo utilizou-se de toda essa artimanha para esconder esses fatos, utilizando até mesmo de “força mortal”.
(...)
O “acordo” tratava da troca de tecnologia que eles forneceriam para nós, e nós deveríamos “ignorar” as abduções e esconder os fatos.
(...)”

Caso Dolores Barrios - Nos dias 7 e 8 de agosto de 1954, em Monte Palomar, nos Estados Unidos, realizou um congresso de pessoas que haviam tidos contatos com extraterrestres. As pessoas notaram uma estranha mulher, que havia assinado seu nome como Dolores Barrios, e se dizia uma estilista de Nova York, ela estava acompanhada de dois rapazes que se diziam músicos, e se sentiam incomodados em tirar fotos, o fotógrafo João Marins tirou uma foto de cada um, a pedido do pessoal. Ele fez algumas perguntas a ela:




“João Martins: Vocês são ou não são venusianos?
Dolores Barrios: Não.
JM: Por que vocês estão aqui?
 DB: Porque estamos interessados neste tema.
JM: Vocês acreditam em discos voadores?
 DB: Sim.
JM: É verdade que, como o senhor Adamski diz, que eles vêm de Vênus?
DB: Sim. Eles são de Vênus.”

Em seguida ela interrompeu o dialogo e sumiu misteriosamente, como as canetas Bics costumam fazer.

Citei apenas esse caso por ser, na minha opinião, o mais misterioso, por ser simples e fugir dos costumeiros casos de abdução, contatos, etc... Que após alguns anos, sempre são relatados com farsas. Mas esse permanece inexplicável.

Entrevista a Bob Lazar 



Minha opinião sobre o assunto, a ufologia começou a ganhar expansão e atenção após o incidente Roswell, e os mais famosos casos correram durante a guerra fria, o que pode explicar muitas farsas e boatos, já que os governos estavam numa corrida armamentista mantendo o resto do mundo como reféns. Mas sempre existe a possibilidade e sempre haverá a incerteza a respeitos dos seres espaciais que há muito sondam a mente humana. Um caso, por ora, sem solução ou conclusões.
Bom, esse foi o meu primeiro post, bem fraco em conteúdo, reconheço, mas espero que tenha servido para, ao menos, de entretenimento alienante.  A metida que eu vou elaborando outros textos irei melhorando em minhas abordagens. É só questão de pratica.

                                                                                                                                               João Carlos.

Fontes:















0 Comentários existentes: